Viver Aqui

viver aqui _ image

Viver às largas.

Ia à praia quando fazia frio. Vislumbrava as estrelas à luz do sol.  No dia mais chuvoso do ano sentou-se no banco do jardim. Estava lá outro tipo.

Que coisa é esta afinal, perguntou ele baixinho e de testa franzida. Nem chapéu tem. Deve ser maluco.

Levantou as sobrancelhas e os ombros e então relaxou. Abriu o chapéu de chuva, estendeu devagar um saco de plástico para o traseiro e sentou-se de frente para o homem. Tinha a cabeça enfiada no peito.

Se calhar adormeceu. Nunca vi um gajo a adormecer com um vendaval assim, mas também não tenho andado à procura. Tirou uma banana da mochila e pôs-se a comer. Mais um dia e tava boa. Caraças. Isto de não ter citrinos em casa… é para não ser estúpido.

Trincou, mordiscou e saboreou. Noutro dia qualquer teria mastigado de boca aberta, mas hoje tinha gente ao pé dele e nunca se sabe. Mostrar os dentes é um investimento emocional muito grande.

Levantou-se do banco, pegou no saco de plástico e levou a casca até ao caixote. Atirou-a certo para o cesto e viu-a tombar como um polvo arremessado numa peixaria. Escarrou para o chão. Depois deu meia volta e tornou a sentar-se no sítio dantes. Continuava a chover a potes.

Ao menos que não teja morto, caramba!

Esperou uns minutos e nada. O homem não se mexia. Permanecia ali, cabisbaixo. Cabisbaixo como quem traz a cabeça baixa, não como quem matuta de cabeça baixa. Há uma diferença. Se calhar até estava acordado, mas não parecia. Qualquer coisa ali…

Sorte malvada! Levantou-se outra vez e fechou o guarda chuva. Agarrou o homem pelo ombro e agitou-o. Ouça lá, ó amigo! E ir pra casa, não? Amigo!

A custo o outro foi despertando. E bem que lhe custou. Há cabeças duras e cabeças pesadas. Há uma diferença.

Quê?

Casa, berrou-lhe. Vá pra casa. Nem chapéu tem, é maluco?

Maluco? Eu vivo aqui.

Franziu a testa novamente. Mais do que da primeira vez até. Vive aqui. Neste banco do jardim.

Isso.

Aqui é que tá uma coisa mal amanhada, não acha?

Como assim?

Como assim, como assim? Não vê que tá a chover?

Isto passa.

É maluco.

Hein?

Nada. Olhe lá, enquanto não passa não pode ir para outro sítio?

Porquê?

Queria tar sossegado.

Eu vivo aqui. E você é que me acordou.

Deixe-se lá disso agora. E se eu lhe desse umas moedas?

Eu tenho dinheiro.

Raisparta ao homem! Voltou para o banco, pousou os cotovelos nas pernas e a cabeça nas mãos e soltou um suspiro. Nem abriu o chapéu de chuva. Nem sequer estendeu devagar o saco de plástico para o traseiro. Esqueceu-se de pegar nele quando se levantou e ficou voando com o vendaval.

Ouça lá, porque é que veio para aqui com um dia destes? É que nunca o vi antes e eu conheço todas as caras que por aqui passam.

Queria tar sossegado, já lhe disse.

Sossegue então. Não vou incomodá-lo.

Já incomodou.

Eu tava a dormir.

Ergueu a cabeça e falou assim: você tava cá. O problema é esse. Podia tar a dormir, como podia tar acordado. Há sempre gente em todo o sítio. Eu vim cá a achar que não havia ninguém e enganei-me. Isso incomoda-me.

Desculpe lá qualquer coisa!

Ele continuou como se não o tivesse ouvido. Mania de estarem em todo o lado. Ora estão vivos, ora morrem, mas nunca desaparecem. E todos os dias há mais. Fez uma pausa, olhou para o céu e gritou: agora até dormem à chuva, merda pá evolução!

 

Aos poucos foi parando de chover. Os homens ficaram-se fitando, cada um no seu banco de jardim. Um muito assustado, o outro enfastiado. Uma hora depois, o sol rompeu por entre as nuvens e os carros tudo começavam a fazer tremer.

Meio a medo, o homem abriu a boca para falar com o outro, mas foi interrompido.

Deixe-se lá disso agora. Tá sol e vem aí gente. Tenho mais que fazer. Deixou cair a cabeça por entre pernas antes de se levantar. Depois virou costas e foi-se embora por onde as poças eram maiores.

 

Loures, 17. May. 2017.
Nuno M. Monteiro Ramos

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s